Estado destina mais R$ 145 milhões para modernizar e construir escolas em tempo integral em vários municípios
24/09/2021 17:41 em Notícias

Mais R$ 145.084569,61 milhões foram destinados pelo Governo do Estado para construção, modernização e construções de escolas em Tempo Integral, em vários municípios baianos. O resultado das licitações para as obras foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta sexta-feira (24). Ao todo, mais de R$ 2 bilhões estão sendo investidos na ampla requalificação da rede física das escolas estaduais e na construção de novas escolas e dos Complexos Poliesportivos Educacionais.

 

Do montante divulgado nesta sexta, R$ 64.431.428,35 milhões são para a contratação de empresa especializada para a construção de três unidades escolares em tempo integral, localizadas nos municípios de Barra, Caculé e Lapão. Outros R$ 59.787.205,91 milhões se destinam à execução de obras de construção e ampliação de quatro unidades escolares em tempo integral, localizadas nos municípios de Amargosa, Aratuípe e Jiquiriçá. E mais R$ 20.865.935,35 milhões são para obras de ampliação, com modernização da infraestrutura de unidades escolares, localizadas nos municípios de Gandu, Ibirataia, Ipiaú, Ituberá, Presidente Tancredo Neves, e para a construção de uma nova unidade escolar no município de Nilo Peçanha.

 

Com as obras de requalificação, as escolas existentes passam por reformas e modernização e novas unidades estão sendo construídas em alto padrão de engenharia, ofertando aos estudantes e à comunidade local quadra poliesportiva coberta, campo society, auditório, refeitório, biblioteca e laboratórios, entre outros equipamentos para fortalecer a aprendizagem.

 

A requalificação da rede também envolve a implantação dos Complexos Poliesportivos Educacionais, compostos por uma série de equipamentos como quadras poliesportivas cobertas, academia de ginástica, quadra de vôlei de areia, pista de atletismo e piscina. Os complexos são vinculados à oferta da Educação em Tempo Integral, fortalecendo a prática esportiva no currículo escolar, como também o desenvolvimento de atividades artísticas, culturais, de lazer e de entretenimento. Além da rede estadual, os complexos atenderão aos estudantes das redes municipais e particular, bem como a comunidade local.

 

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE